Newsletter
 
 
 
 
 
Parceria ZURITEL
 
 
REUNIÃO SUPLEMENTAR PROVA
 
 
SIPE TV
 
 
 
 
 
Novidades
 

Organizações sindicais vão solicitar audiência ao Primeiro-Ministro, em Carta Aberta a divulgar na próxima sexta-feira, e iniciar debate com os professores sobre recurso à greve, realização de concentrações, vigílias, manifestações e outras formas de luta.

 

ASLP, FENPROF, FNE, PRÓ-ORDEM, SEPLEU, SINAPE, SINDEP, SIPE, SIPPEB e SPLIU, organizações sindicais de educadores e professores subscritoras, em 18 de novembro, p.p., da Declaração de Compromisso assinada com o Governo, reuniram hoje (17 de janeiro) para avaliar os processos negociais em curso e discutir as eventuais ações e lutas a desenvolver pelos docentes em defesa da sua carreira e contra mais penalizações e discriminações.  (Ler mais)

 

Reunião a realizar em 17 de janeiro juntará, de novo, as organizações que, em novembro, subscreveram a Declaração de Compromisso

 

A proposta divulgada pelo Ministério da Educação, de reposicionamento dos docentes retidos no 1.º escalão durante o período de congelamento, mereceu o desacordo de todas as organizações sindicais de docentes. Trata-se de uma proposta destinada a provocar perdas ainda maiores de tempo de serviço, a acentuar desigualdades e que, se fosse o caminho para o reposicionamento, seria fortemente penalizadora.

 

As organizações sindicais de docentes defendem um processo de recomposição da carreira que restitua, aos docentes, o direito a nela progredirem e chegarem ao topo nos tempos que a lei estabelece. (ler mais)

 

 

O SIPE discorda totalmente com o projeto de portaria apresentado pelo ME.

 

Evidentemente que o tempo de serviço prestado em funções docentes deve ser contabilizado na totalidade para efeitos de progressão na carreira.

Estamos, no entanto, em total desacordo, com a não contabilização do tempo de serviço antes da profissionalização, bem como de outros travões colocados a estes docentes.


Constatamos mais uma vez que da política de reposicionamento do ME vão resultar ultrapassagens e falta de equidade. Ou seja, docentes com o mesmo tempo de serviço que tenham ingressado na carreira em momentos diferentes vão ficar posicionados em escalões diferentes....

 

O que consideramos totalmente inaceitável!


Notícia DN - 10 de janeiro 2018

 

 

O Sindicato Independente de Professores e Educadores (SIPE) manifestou-se hoje disponível para discutir formas de luta conjuntas com os outros sindicatos, depois de ter saído da reunião no Ministério da Educação com uma proposta que classifica como "grande desilusão".

 

 

 

 

Ver mais

 

Consulta a Nota Informativa da DGAE, que pretende esclarecer as questões e dúvidas decorrentes do descongelamento da carreira a operacionalizar durante o ano de 2018.

 

Alertamos que a Nota Informativa não se aplica aos docentes que ingressaram na carreira no período compreendido entre 2011 e 2017.

 

Consulta a nota Informativa

 

 

Decorreu hoje, quarta-feira, 3 de janeiro, a reunião suplementar solicitada pelo SIPE – Sindicato Independente de Professores e Educadores ao Ministério da Educação, a qual, mais uma vez, terminou sem acordo.

 

A novidade apresentada Secretária de Estado foi o compromisso de as negociações com o Ministério das Finanças decorrerem com  base no acordo de compromisso de 2010, de forma a permitir que as vagas abranjam 50% dos docentes no caso do acesso ao 5º escalão, e 33% no caso do acesso ao 7º escalão.

O SIPE não pode aceitar que as progressões dependam da vontade política dos governantes.  

 

Relativamente ao decreto-lei que regula os concursos,  o SIPE considera que foi uma oportunidade perdida para alterar um diploma que é tão importante para os professores, e irá pressionar o Ministério para a abertura de um novo processo negocial. O SIPE considera ainda que as soluções propostas são meros remendos, sem efeitos práticos para repor a justiça aos docentes que ficaram longe das suas residências

 

 

 

 

 

 

 

SIPE reúne manhã, dia 3 de janeiro, pelas 11.30 com o Ministério da Educação.

 

A reunião surge na sequência de um pedido de negociação suplementar por estarmos em total desacordo, quer com o projeto  portaria de acesso ao 5.º e 7.º escalões, quer com as alterações propostas pelo Ministério ao diploma dos concursos.

 

    1  2  3  4      
 
A PARTIR DO DIA 1 DE JANEIRO DE 2018 AS CARREIRAS DEIXAM DE ESTAR CONGELADAS
 
 
Não te deixes apanhar
 
 
DESCONGELAMENTO E APOSENTAÇÃO - JÁ
 
 
 
EM DEFESA DA REPOSIÇÃO E MELHORIA DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO
 
 
SIPE Lutas 2016/17
 
 
Lutas Sindicais 2017
 
 
piaget
 
 
MGEN Regresso às aulas
 
 
SIPE Coração
 
 
Facebook SIPE